Iniciado na safra 2017, com 46 membros e valor arrecadado de R$47.500,00 (quarenta e sete mil e quinhentos reais), e elaboração dos vinhos Merlot, Cabernet Sauvignon,  Barbera Piemonte e um corte das 3 cultivares, a boa qualidade dos vinhos e o baixo custo por garrafa, e a satisfação dos membros em acompanhar o dia a dia da elaboração do vinho, da escolha das uvas à vinificação, proporcionaram o crescimento para 190 membros, com valor arrecadado superior a R$154 mil, para o Projeto de Vinificação em Grupo da safra 2018 (com vinhos Tannat, Merlot Tempranillo, Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Barbera Piemonte e cortes). Trata – se de uma relação de amizade ao redor do vinho brasileiro, que se manterá para os anos seguintes.

 

O objetivo deste projeto é unir minha atuação como enólogo ao desejo de enófilos de todo o Brasil de participar da produção de um vinho destinado a eles, com um investimento que lhes dê a certeza de um bom retorno.


As regras que regulamentam os projetos de vinificação em grupo são:

 

i)   vinhos brancos e tintos de guarda, estruturados em bons taninos e ácidos, gastronômicos; estas características reforçam que o foco NÃO é elaborar vinhos comerciais característicos do Novo Mundo, muito alcoólicos, com elevado açúcar residual, baixa acidez e tanino, prontos para se beber.

 

ii) O PARTICIPANTE DECIDE O TOTAL DE RECURSOS QUE APORTARÁ NO PROJETO, RECEBENDO O NÚMERO DE GARRAFAS EQUIVALENTE À SUA COTA;

 

iii) as matérias primas e serviços envolvidos no processo, e que compõem o custo por garrafa, são:

 
        • contratação da vinícola para a vinificação (desde o recebimento das uvas à entrega das garrafas);
        • compra das cultivares;
        • compra de barricas de carvalho;
        • compra de garrafas e rolhas;

 

 

iv) com base nos valores de matéria prima e serviços (item iii) envolvidos no processo de vinificação, o custo líquido por garrafa/membro será de R$25,00 (vinte e cinco reais), então, COMO EXEMPLO, se o participante escolher aportar R$1.000,00 (mil reais), receberá 40 (quarenta) garrafas  (parcela de cada vinho elaborado);

 

v) as uvas compradas são definidas na safra, tendo como base: ótima qualidade e sanidade (maturação fenólica e tecnológica), e uma diversidade de cultivares que possibilite a aquisição de vinhos distintos pelos membros (varietais e corte). No Projeto 2017 foram elaborados 5 exemplares e no Projeto 2018 (em andamento) o total deve ficar em torno de 8 a 10 diferentes vinhos.

 

vi) para garantir a fidelidade de viticultores diferenciados e a qualidade das uvas adquiridas, o preço pago pelo kg supera a média do mercado (uvas de qualidade inferior);

 

vii) os participantes fazem os depósitos dos valores aportados em uma conta disponibilizada pela vinícola parceira do projeto, e todos os pagamentos têm emissão de notas fiscais, e os valores apresentados aos participantes, para terem ciência do destino do recurso investido;

 

viii) qualquer pessoa pode participar, desde que aporte o recurso no prazo estipulado, e esteja ciente do estilo do vinho elaborado: de guarda, com taninos e ácidos equilibrados com álcool e estrutura, com leve passagem por barrica de carvalho, diferente do padrão de vinhos do Novo Mundo, adocicados, com alta graduação alcoólica, baixa acidez, excessivamente amadeirados e volumosos/untuosos pela adição de polissacarídeos (carboidratos e proteínas) para amaciamento do vinho; os vinhos receberão vinificação clássica, sem o uso de clarificantes químicos, sendo sua limpeza feita por decantação natural e trasfegas ao longo do processo; não sofrerão estabilização tartárica comum (resfriamento a  -4°c), somente o frio do inverno; não sofrerão filtragem que deixam o vinho translúcido, mas que retiram compostos fundamentais para sua estrutura e complexidade. Por isso, as garrafas ao serem abertas para a degustação poderão conter resíduos naturais de reações químicas não solúveis entre os compostos.

 

ix) todos os participantes são incluídos num grupo do Whatsapp criado especificamente para o projeto, o qual será a fonte de comunicação entre os membros e o gestor/enólogo, com informações técnicas (mensagens, áudios, fotos e vídeos) de tudo que acontece ao longo do processo.

 

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

 

1) APORTE DO RECURSO: assim que o participante ingressar no grupo do projeto será solicitada informação do montante ($) do seu aporte. Entretanto, os membros terão até o dia 30/11 (anterior à safra que ocorre no verão do ano seguinte) para a efetivação do depósito na conta da vinícola.

 

2) Depósitos efetuados e/ou novos entrantes após 30/11: para garantir a equidade do processo com relação aos que depositaram até o prazo limite, os que aportarem o recurso após o dia 30/11 receberão um total líquido de 60% das garrafas, sendo a remuneração do gestor/enólogos responsáveis pelo projeto de 40% das garrafas, o que corresponderá a um custo total por garrafa ao participante de r$ 30,00 (trinta reais). Neste caso, um aporte de r$ 1.000,00 (mil reais) corresponderá ao recebimento de 33 garrafas.

 

3) Caso o gestor não encontre (na safra) uvas com a qualidade exigida para a vinificação, o projeto será cancelado/prorrogado para o ano seguinte, sendo o recurso aplicado em uma conta poupança criada pela vinícola, para a utilização na safra seguinte. Este risco é diminuído pelas parcerias realizadas pelo Projeto de Vinificação em Grupo com dezenas de produtores do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o que possibilita a verificação da qualidade da uva em diversas regiões produtoras.

 

4) Barricas de Carvalho: as barricas novas (de primeiro uso) adquiridas com recursos de um projeto, serão repassadas, gratuitamente,  aos projetos futuros como barricas de segundo, terceiro uso.... Desta forma, não haverá venda das barricas ao fim do seu primeiro ano de uso para se ressarcir o dinheiro aos membros do projeto que a compraram. Como esperamos que os participantes participem dos projetos ano a ano, todos serão beneficiados pelas barricas a serem repassadas adiante.

 

5) Para se manter o baixo custo por garrafa, dando prioridade à aquisição de uvas e bons serviços de vinificação, algumas despesas serão racionalizadas conforme as regras a seguir:

 

5.1) garrafas e rolhas: por não haver necessidade de apelo comercial, serão escolhidas garrafas e rolhas de boa qualidade, mas dentro de uma relação preço/benefício equilibrada, evitando – se a compra de materiais extremamente caros sem necessidade;

 

5.2) para se reduzir a despesa de frete na entrega das garrafas ao fim do processo, o despacho será realizado para um único endereço por cidade. Será solicitado ao participante o recolhimento dos seus vinhos no local indicado em sua cidade.


6) O processo de vinificação é complexo e delicado, sujeito a intempéries físicas, químicas e microbiológicas, que podem acontecer em qualquer vinícola, em qualquer vinho. Assim não pode ser responsabilizado juridicamente caso problemas afetem a qualidade final do (s) vinho (s). Importante ressaltar que o responsável pelo projeto não têm remuneração financeira, mas em garrafas (vinho), estando sujeito ao mesmo risco que todos os participantes, sendo penalizado caso haja algum problema com a qualidade final do vinho.

 

7)  Dada a participação de pessoas de diversos estados brasileiros, o envio de um contrato assinado que comprove o aporte financeiro de cada membro, para centenas de endereços diferentes, resultaria em uma elevada despesa de correio, que inviabilizaria o projeto. Desta forma, as garantias dos valores depositados pelos membros no Projeto dar – se – ão de duas formas:

 

7.1) será enviado um e-mail formal do blog do gestor responsável pelo Projeto de Vinificação, Adega do Chamon, a cada participante, confirmando o montante do seu depósito na referida conta;

 

7.2) uma lista com o nome de todos os membros e seus respectivos aportes será publicada no Whatsapp do projeto, confirmando-se os nomes dos participantes e o valor aportado, assim como, o total arrecadado. Apesar de não haver assinatura de próprio punho em ambas as garantias, o uso de novas tecnologias de informação, como uma declaração enviada/confirmada por um e-mail e por um aplicativo de relacionamento social, podem ser usados como comprovante legal do aporte executado pelo participante.


8) por se tratar de vinhos de guarda, estruturados, sem intervenções químicas e físicas para sua limpeza e estabilização rápidas, sua elaboração demanda um longo processo de amadurecimento em tanques e barricas na cantina, ocorrendo o envase e entrega das garrafas aos participantes somente no ano posterior à safra de elaboração.


9) dada a estrutura dos vinhos, a sua degustação será recomentada após alguns anos (a ser informado pelo enólogo responsável) de envelhecimento em garrafa, para que os vinhos se polimerizem e se estabilizem, tornando - se mais elegantes e complexos. Caso degustados rapidamente, deverá ser entendido que se tratará de um vinho jovem, em processo de evolução, não totalmente apto ao consumo, apesar da boa qualidade dos taninos e ácidos advindos de uvas de grande qualidade. Esta é uma característica intrínseca aos vinhos de clássico de guarda.


10) Os vinhos serão entregues aos participantes com um contra rótulo técnico, atendendo às exigências legais, sem a imposição de um rótulo definido pelo responsável, possibilitando com que cada membro desenvolva o seu próprio rótulo, de autor, tornando o Projeto de Vinificação em Grupo uma experiência ainda mais particular.


11) Pela sua experiência como consultor econômico e de investimento, Douglas Chamon desenvolveu um projeto de vinificação em grupo, que transfere a remuneração do enólogo/ gestor responsável de lucro para custo do processo. Assim, o profissional técnico é  remunerado como trabalhador e não como capitalista. Esta forma garante que o custo final por garrafa para o participante seja muito baixo, considerando o objetivo de se elaborar vinhos de alto padrão de qualidade, mas proporciona ao profissional responsável a possibilidade de ter um bom retorno financeiro futuro com a venda das garrafas às quais tem direito, sendo uma operação positiva para todos os envolvidos no processo.


12) O participante que, por qualquer razão, quiser deixar de participar do projeto, terá seu dinheiro de volta se os recursos ainda não foram usados para a compra de insumos e serviços da vinificação; após o pagamento destes, início efetivo do Projeto de Vinificação em Grupo, a devolução do recurso não será mais possível, e assim como os demais membros, o participante receberá suas garrafas quando o ciclo do projeto encerrar.


Faça contato para maiores esclarecimentos!