O estado do Rio Grande do Sul não cessa de nos apresentar surpresas, com produtos diferenciados que surgem de locais fora do mapa das grandes plantações de vinhedos. As uvas que compõem os vinhos elaborados pela vinícola Soliman vêm de Morro dos Vinhedos, área rural de Itatiba do Sul, noroeste do estado, divisa com Santa Catarina. Seguindo os passos da região vizinha, Campos de Cima da Serra, que nos últimos anos se apresenta como a nova fronteira do vinho e do espumante fino gaúcho, vemos que em pouco tempo teremos mais um terroir desenvolvido no estado.


Tive o prazer de degustar os vinhos da Soliman na exposição Buona Forchetta, ocorrida no Vale dos Vinhedos, no estacionamento do hotel Vila Michelon, um lugar paradisíaco.



Ao degustar o varietal Soliman Cabernet Sauvignon 2012, impressionei-me com sua estrutura, personalidade, demonstrando as verdadeiras características desta cultivar. Corpo médio, taninos e acidez vivos, mas maduros, pimenta do reino preta no nariz, leve frutado e um pequeno toque de madeira, dando complexidade.


Varietal Cabernet Sauvignon 2012

Varietal Cabernet Sauvignon 2012


Em seguida o Soliman Reserva 2012, um corte de Merlot e Cabernet Sauvignon, que mostra a capacidade de elaborarmos vinhos com personalidade nacional, encorpados, estruturados, com grande complexidade, gastronômicos e saborosos. Aliada à perfeita vinificação, responsabilidade de Rogério Soliman, com ainda grande capacidade de amadurecimento em garrafa (polimerização de taninos e esterificação de ácidos), o exemplar enche-nos a boca com paladares e aromas de frutas vermelhas, pretas, levíssimo tostado e especiarias, confirmando que a madeira foi utilizada na medida correta. Um vinho que eu gostaria de ter vinificado!!!


Reserva corte de Merlot e Cabernet Sauvignon



É claro que comprei uma garrafa de cada, as quais, em dias distintos, foram degustadas no sítio dos amigos César e Maria Pretto. O reserva com uma massa ao queijo gorgonzola, e o varietal com um belo churrasco de costela e chuleta de gado.