Fui presenteado pela amiga Juliana Velloso Scatolino com dois exemplares do Sul de Minas Gerais, o Syrah 2013 Maria Maria, e o Luiz Porto 2012 Cabernet Sauvignon. O advento da técnica da Dupla Poda possibilitou a produção de Vitis viníferas colhidas no inverno seco e ensolarado do Sudeste, Centro Oeste e Nordeste, que resulta em uvas com alto teor de carboidratos (glicose e frutose). No meu entender, o grande desafio dos enólogos é manter a acidez dos frutos, reduzida pelos frutos muito maduros e pela pequena amplitude térmica.


Alguns exemplares que degustei destas regiões, apesar de bem vinificados, são excessivamente macios, muito alcoólicos, aromas intensos de frutas vermelhas e negras em compotas, taninos prontos, baixa acidez e fundo de boca doce e enjoativo, similar a muitos vinhos finos chilenos.


O Syrah 2013 Maria Maria, 14° de álcool, se encaixa exatamente nestas características, com um pronunciado aroma de cravo, que amplia a sensação de “parecer um vinho licoroso”. Por não ser gastronômico, não harmonizou bem com churrasco, que exige um vinho tinto potente, seco e com boa acidez.



O exemplar Cabernet Sauvignon 2012 Luiz Porto, da cidade de Cordislândia, proveniente de vinhedos a 800 mts de altitude, com 12 meses de amadurecimento em barricas francesas, mostrou-se um verdadeiro vinho nacional. Com 13,5% de álcool, estruturado em taninos e acidez, coloração rubi intensa e aromas de frutas negras maduras (não em compotas), pimenta do reino, leve balsâmico e café. Merece destaque a não presença de aromas herbáceos de pimentão verde ou grama cortada, da 2-metoxi-3-isobutil pirazina contida nas variedades Cabernet e Carmenére. Infelizmente não ficou no decanter por algumas horas, pois certamente os aromas e sabores teriam se intensificado com a oxigenação. Sua presença em boca intensa ampliou-se ainda mais com uma massa ao molho bolonhesa. Quem é fã dos macios vinhos chilenos devem passar longe deste ótimo vinho brasileiro.



Por ser uma uva que se adapta bem a climas secos e quentes, a Sirah é a cultivar usada para elaborar muitos vinhos do Sudeste e Nordeste com estilo chileno, como o Vista da Serra 2013 da vinícola Guaspari, ou o Maria Maria. O Luiz Porto demonstra o potencial da Cabernet Sauvignon, cultivar de ciclo longo, um complicador, mas que pode ser beneficiada em terras elevadas do Sudeste, frias e com menor precipitação pluviométrica nos períodos de inverno e primavera.