Para Antônio Mauro Fereguetti, logo após aberto o Quinta do Seival Cabernet Sauvignon 2006, com uvas provenientes da Campanha Gaúcha – RS, mostrou-se vivo no paladar, com taninos macios e acidez ainda presente, mantendo-o gastronômico e persistente. Fruta negra madura e um leve balsâmico, não enjoativo (proveniente da madeira, quiçá!). Nos aromas, ao contrário, "travado", discreto. Após um tempo de aeração, grande evolução, tornando-se mais potente no sabor e retrogosto, e mais aromático, encorpado. Grande vinho em sua puberdade !!!