Os membros da Confraria de Terça degustaram o QUATRO 2009, corte de Ancellotta, Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat da vinícola Perini, de Farroupilha – RS, e o vinho foi só elogios.. Apesar das notas de coco e alcaçuz no nariz logo após aberto, certamente advindas do carvalho, os aromas de frutas vermelhas, negras e um leve mineral se fizeram presentes após uma hora de aeração, demonstrando a utilização competente da madeira, sem dominância. Boca macia, por conta do amadurecimento dos taninos (pela passagem na barrica ou pelo tempo de garrafa), acidez agradável, mas persistente, lembrando um exemplar italiano. Pronto para beber, mas o grupo acredita que ainda possui bom potencial para mais alguns anos.


Eu ainda não tive a oportunidade de degustar este vinho, mas fiquei curioso com esta avaliação, pois confirma uma vez mais que a qualidade de um vinho não está associada a elevados teores de álcool, resultante de uvas com excesso de maturação de açúcares, mas ao bom equilíbrio entre os seus compostos. Parabéns ao grupo pela escolha.