É da vinícola Dom Cândido o vinho apresentado pelo amigo e membro do Clube do Vinho Brasileiro da Adega do Chamon, Fernando Machado. O Merlot Reserva 2005 novamente contraria aqueles que desconhecem a qualidade do bom vinho nacional e sua capacidade de envelhecimento, e Fernando, de maneira muito competente, descreve o vinho e compartilha suas impressões aqui com a Adega do Chamon.


                                               


“Como esperado de um vinho envelhecido, a presença de resíduos e uma cor tendendo ao "tijolo" agradam. No nariz, achei bem complexo: na frente, deliciosas notas de compota de frutas. Mas, logo após, as notas que mostram se tratar de um vinho envelhecido e totalmente terciário: ervas, pimenta e principalmente couro (me levando a acreditar que o vinho passou em madeira). Na boca, ligeiramente adocicado, mas com a marcante presença de ácidos. Taninos completamente amaciados, indicando que o vinho envelheceu muito bem, mas não aguenta mais muito tempo em garrafa. Foi degustado com queijo brie, que acompanhou muito bem! Um maravilhoso exemplo de como devemos valorizar o vinho brasileiro! ... Este Dom Cândido já está na hora certa de se beber”.