O confrade Edezio Silva leva para o encontro da Confraria Big Dog o Cabernet Franc 2008 da vinícola Don Giovanni, de Pinto Bandeira – RS. Nesta mesma noite, outros 5 exemplares da cultivar são degustados, chilenos, franceses e húngaro.


Antes de apresentarmos o resultado da degustação às cegas, vale ressaltar que o Cabernet Franc sempre foi um vinho de destaque da Don Giovanni, e a garrafa bojuda era marca registrada até poucos anos, quando sua aquisição se tornou complicada por parte do fornecedor, explicou – me Daniel Panizzi, gerente comercial da Don Giovanni.


Para mim, não foi surpresa o relato de Edezio confirmando o sucesso do nosso Cabernet naquela noite, pois desde a década de 1990 consumo este vinho e sei a sua enorme qualidade. Até me permito dizer que os exemplares mais antigos (como este 2008) eram melhores (na minha opinião, é claro) do que os atuais, por terem maior presença de características da cultivar, e menos impacto da madeira, bem mais presente nos rótulos mais novos.


Servido o Cabernet Franc 2008, devidamente enrolado em papel laminado, os confrades apostam em um italiano, diferindo nas safras, que foram de 2008 a 2013. Independente do equívoco sobre o país, todos foram unânimes em assegurar a qualidade do vinho em sabores e aromas.


Segundo Edezio, ao fim da degustação, o nacional e o chileno Valdivieso foram os mais bem avaliados. Características dos vinhos chilenos, o Valdivieso apresentou aromas de frutas compotadas, baixo tanino e acidez, muito macio e adocicado ao final, derivado de uvas sobre maturadas (marca da viticultura chilena). Do lado brasileiro, potência e personalidade chamou a atenção dos que preferem vinhos com maior impacto de boca e gastronômico. Para Edezio, a mistura de aromas tostados da barrica, com mineral e frutas secas do envelhecimento deram complexidade ao Don Giovanni. No paladar, taninos e acidez macios, mas presentes, com persistência de fundo de boca, e sem a doçura do concorrente, confirmavam sua capacidade de harmonização com pratos temperados e fortes.


Trata-se de mais uma degustação na qual um exemplar do Brasil mostra a competência de nossos produtores. Parabenizo os membros da Confraria Big Dog por este momento de descontração e reverência ao vinho!!!